Páginas

sábado, 19 de julho de 2008

Resultado de pesquisa é lamentável







Na edição do Jornal do Senado de 23 a29 de Junho de 2008, foi divulgado um resultado alarmante de uma pesquisa sobre o Projeto de Lei que criminaliza atos de homofobia do Brasil.



A pesquisa revelou que 70% dos entrevistados querem que a lei seja aprovada, onde o maior índice de concordância com a proposta foi apresentado pelos entrevistados da Região Sul (73%), com nível superior (78%) e idade entre 16 e 29 anos(76%). No que se refere à religião, a criminalização de atos de preconceito contra homossexuais é defendida por 55% dos evangélicos, enquanto 39% deles querem a rejeição do projeto de lei. Entre os entrevistados de outras religiões, o que inclui a Católica, mais de 70% defendem a aprovação da proposta. Ainda de acordo com a pesquisa, 79% dos brasileiros que se declararam ateus aprovam a proposta.



O PLC 122/06 altera a lei 7716/99 e também prevê mudanças no Código Penal e na Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT). O projeto determina prisão de até cinco anos para quem discriminar gays. Você acha correto se algum líder religioso se manifestar contra qualquer ato homossexual publicamente, ainda que pacíficamente, e ser preso por isso? . Moramos num país democrárico; e conciente do meu direito à liberdade de expressão e religiosa que continua e continuará se essa lei não for aprovada; tomei a importante iniciativa de ligar para o Alô Senado 0800 61 22 11, e manifestar-me contra esse projeto de lei que é incostitucional:



Enviei emails, primeiro para os três senadore que representam meu estado e depois para os outros, com os seguintes dizeres: "Excelentíssimo Sr. Senador, (...), Por favor, não aprove o PL 122/06, respeite o direito dos brasileiros à liberdade de expressão e religiosa, não decepcione seu eleitor que confiou em sua pessoa para representá-lo no Congresso. Homossexualismo é depravação grave e queremos continuar com o direito de ensinar isso aos nossos filhos!"


Sou assinante do Jornal do Senado e venho acompanhado a tramitação desse projeto há muito tempo e pelo que vejo, nunca o Senado Federal sofreu tanta pressão por parte dos militantes favoráveis, visto que no último ano o Alô Senado recebeu 140 mil manifestações, número recorde desde 2003. Leia abaixo o que está escrito na coluna "Voz do Leitor":



"Acredito que o Senado precisa aprovar o PLC 122/06. A Partir daí, as Igrejas não poderão mais pregar contra o homossexualismo, não poderão mais abominar as religiões que divergem de suas doutrinas e terão que pensar muitas vezes no conteúdo dos sermões. As pessoas não podem ser julgadas ou discriminadas pelo que pensam ou gostam de fazer.



Em tempos de união estável entre pessoas do mesmo sexo, e em que é até permitida a adoção de filhos, é inadmissível esse tipo de discriminação. No mundo moderno não cabe mais esse tipo de ideologia da marginalização. A cada dia damos mais um passo a caminho do total respeito à individualidade do cidadão.



A não aprovação desse projeto seria um grande retrocesso." HBV, de João Pessoa (PB) - Jornal do Senado, edição nº 2845/181, de 14 a 20 de Julho de 2008.



Caro leitor, estamos diante de um assunto muito sério. Entenda e reflita que o que se decide no Congresso Nacional influencia diretamente na nossa vida. Principalmente um projeto de lei como esse. Não podemos ficar indiferentes.




Em tempo: "Cem homens podem formar um acampamento, mas é necessário um homem e uma mulher para formar uma família." Proverbio Chinês

Nenhum comentário: